Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018

COTIDIANO

Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria prevê 300 mil visitantes em nove dias



Em seus nove dias, o evento terá a participação de, aproximadamente, 8 mil competidores

A 32ª edição do Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria abriu no começo da tarde do sábado (27) no parque Nicanor Kramer da Luz pelo governador José Ivo Sartori. Em seus nove dias, o evento terá a participação de, aproximadamente, 8 mil competidores e a visitação prevista de 300 mil pessoas, até 4 de fevereiro. Seguindo o protocolo, o governador concedeu permissão para a abertura do rodeio e manifestou seu pesar pela morte do tradicionalista Volmir Martins, em acidente de trânsito na madrugada deste sábado.

O governador foi homenageado pela organização do Rodeio com a apresentação de provas de tiro de laço e gineteadas. Em conversa com tradicionalistas e o patrão-geral do Rodeio, Luiz Carlos Bossle da Costa, Sartori destacou que o evento é um símbolo para o estado, e uma tradição não apenas pelo tempo de existência - acontece há 60 anos -, mas também pelo resgate da cultura, dos costumes. 


Foto de Luiz Chaves/ Palácio Piratini

Regime de Recuperação Fiscal

Nos pronunciamentos feitos em Vacaria, o governador enfatizou a importância da próxima semana para o futuro do Rio Grande do Sul. “A partir de segunda-feira, o Parlamento gaúcho terá a oportunidade histórica de colaborar para a busca do equilíbrio financeiro do  estado”, disse. "De nossa parte, fizemos a convocação extraordinária para a Assembleia Legislativa votar o Regime de Recuperação Fiscal e devolver a esperança para 11 milhões de pessoas", complementou.

Diante do cenário atual Sartori reafirmou sua crença que "a Assembleia Legislativa vai cumprir o seu papel. Autorizar o Estado a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal significa que em três anos não será preciso pagar nada à União e teremos reservados R$ 11,3 bilhões. Essa é a melhor decisão para o Estado poder atuar em outras áreas, tratar melhor a questão dos salários e as prioridades do governo que são saúde, educação, segurança, políticas sociais e infraestrutura”.

Sartori destacou que o Estado tem conseguido cuidar das prioridades, apesar das dificuldades. ”Mas acredito que a Assembleia vai cumprir seu importante e grande papel e será uma força política para negociarmos bem com o governo federal", concluiu Sartori.


Foto de Luiz Chaves/ Palácio Piratini

Acompanharam o governador, o secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, a secretária do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, o secretário adjunto do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ibere Orsi. e o prefeito Amadeo Boeira.


Foto de Luiz Chaves/ Palácio Piratini

Rodeio 

Dos oito mil competidores do Rodeio, cerca de 3 mil devem participar das disputas artísticas (gaita, violão e danças) e 5 mil das provas campeiras (laço e gineteada). Ao todo, serão distribuídos R$ 500 mil em prêmios, além de mais sete veículos. Nesta edição uma novidade das provas é a competição laço quarto de milha e a chula trio.

A primeira edição do rodeio crioulo do CTG Porteira do Rio Grande, ocorreu no dia 6 de abril de 1958, sob o comando do patrão Getúlio Marcantônio. O Rodeio de Vacaria acontece a cada dois anos e é considerado a maior da América Latina em número de competidores. Além do patrão-geral Luiz Carlos Bossle da Costa, o Rodeio tem o patrão campeiro, Clodoaldo Rezende. Quanto aos cuidados com os animais, a organização segue a cartilha do Ministério Público.

Texto: Heron Vidal
Edição: Léa Aragón/ Secom

Luciano Nahed
kingswayyyyy
anna pegova
redemaq
arcoiris
ascencao
fecopel
carrossel