Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018

EDNA LAUTERT

Todo mundo já viveu uma aventura dentro de um fusca



As histórias aqui narradas são fatos reais. E foram selecionadas entre os participantes da promoção “Todo Mundo Já viveu uma história dentro de um Fusca”

Um dos personagens principais na vida das pessoas é o veículo automotor, que pode ter duas rodas ou quatro, ser novo, moderno, importado, ou usado, de segunda – terceira, quarta, quinta…-mão e, até mesmo, de última mão. Não importa. O valor que cada pessoa dá às coisas que adquire é especial. Porém, as histórias que elas vão viver dentro do veículo…bem, ai já não tem preço.

 

O tempo: 1996

Rita decidiu sair com os amigos, o namorado, dentro de um Fusca (aquele mesmo originário de 1936). O que Rita não pensou foi que era 1996, e aquele modelo de Fusca, coitado, passava dos 20 anos de vida.

Depois de uma noite perfeita, Rita e os amigos retornavam para casa. Divertiam-se muito, mas muito mesmo. Até que em uma curva, a porta do carro abriu – alguém sabe dizer por que motivo a porta do Fusca sempre abre, do lado do caroneiro?- Como resultado dessa festança toda Rita passou dois dias curando os hematomas no rosto, cotovelos, braços e pernas. Pouca coisa, uma vez que o asfalto estava vazio.

 

Ano 1999

Parece que Rita não conseguia desvencilhar-se das coisas materiais. Principalmente se elas fossem adquiridas com tanto esforço. O Fusca era uma delas. Mesmo tendo caído dele há três anos, conservou o “bichinho”, no quintal de sua nova e moderna casa. Um dia o filho dela saiu levando sua PickUp Fiat Strada (sucesso de 1999), e, justamente naquele dia o bebê da vizinha resolveu chegar. Não teve dúvida: levaria ela para o hospital dentro do Fusca.

Meia hora mais tarde o Corpo de Bombeiros recebeu um chamado de urgência: uma mulher estava dando à luz no interior de um Fusca, nas imediações da Barra Funda, distante 10 quilômetros do Hospital de Pronto Socorro. Por sorte, depois que a vizinha da mulher desmaiou, um caminhoneiro que passava pelas redondezas estava auxiliando no parto.

 

A vingança do Fusca

Marta e João brigavam o tempo todo. Mais de duas décadas de casados e só paravam de brigar quando dormiam. A situação estava insustentável.

Tentando conversar, os dois decidiram dar uma volta de Fusca pelo interior. O ano era 2011. E o Fusca, de 1976. O veículo foi o primeiro adquirido pelo casal, no auge do amor que os uniu.

Voltando ao passeio, Marta e João decidiram visitar uma de suas fazendas. A estrada estava ruim. Tantos aclives e declives, sem contar os desníveis e os buracos. Na conversa, nenhum dos dois estava dando sinal de flexão. João, inconformado, apertava cada vez mais o acelerador – como se o Fusca tivesse culpa de tudo. Marta, xingava a mãe dele, que teve a infeliz ideia de o trazer ao mundo para infernizar a vida dela. Até que, em uma curva, a porta do caroneiro abriu. Marta rolou pela ribanceira, deixando para traz um João tão bravo, mas tão bravo, que só se deu conta que a mulher não estava ao lado quando chegou em casa.

-Que diabos, eu jurava que ela tinha ido junto. Brigamos tanto que já estou tendo alucinações – esbravejou João, antes de entrar em casa.

Um mês depois João recebeu uma intimação. Marta havia pedido o divórcio.

- Mulher ingrata, - pensava João - depois de tantas brigas ela desapareceu sem ao menos dizeradeus.

 

 

(As histórias aqui narradas são fatos reais. E foram selecionadas entre os participantes da promoção “Todo Mundo Já viveu uma história dentro de um Fusca”. Os nomes foram trocados para preservar a identidade dos participantes).

 

fuscar
larinha
anna pegova
arcoiris
veiga douglinhas
xiquete
Mara Personal
ascencao