Domingo, 22 de Outubro de 2017

PLANETA ESPORTIVO

Grêmio perde em casa e dá adeus ao título



Cruzeiro eliminou o Grêmio na Copa do Brasil e Primeira Liga. No Brasileirão, empatou no Mineirão e venceu na Arena

Nem o mais otimista dos torcedores apostaria num fim de temporada com resultados tão expressivos do Cruzeiro. Campeão da Copa do Brasil, o time celeste chegou ao 13º jogo de invencibilidade na temporada em vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na quarta-feira, 11, em Porto Alegre. Rafael Sobis definiu o triunfo para a Raposa depois de assistência precisa de Thiago Neves. Com dois jogos a mais do que Santos (3º lugar) e Palmeiras (5º lugar), e um a mais do que o Tricolor Gaúcho (4º colocado), o time estrelado alcançou 47 pontos e a vice-liderança provisória do Campeonato Brasileiro.

O resultado no Rio Grande do Sul também aumentou a 'freguesia' do Grêmio em encontros com o Cruzeiro. Só em 2017, foram cinco duelos: um empate, uma derrota e três vitórias dos mineiros. Nesta temporada, o time de Mano Menezes eliminou o de Renato Gaúcho na Primeira Liga e na Copa do Brasil. 
 

Como antecipou o jogo da 28ª rodada do Brasileirão – vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta –, o Cruzeiro só voltará aos gramados na próxima quarta-feira, dia 18, em duelo diante do Coritiba, às 19h30, no Couto Pereira. A delegação retorna de Porto Alegre nesta quinta-feira e se reapresenta na Toca da Raposa II na manhã desta sexta-feira. O grupo ganhará uma folga no domingo. 

O jogo

Diferentemente das outras visitas ao Grêmio em Porto Alegre, o Cruzeiro mostrou futebol menos reativo nesta quarta-feira. Comandado por Sidnei Lobo, já que Mano Menezes – que esteve em um camarote do estádio – tirou licença médica para tratamento dermatológico, o time celeste investiu na troca de passes e valorizou a posse de bola em busca de espaço para entrar na área. Principal homem da criação, no entanto, Thiago Neves não conseguiu desenvolver as jogadas.

 

O Grêmio, por sua vez, aceitou a estratégia do Cruzeiro. Concentrou suas principais tentativas ofensivas nas costas de Diogo Barbosa, no lado direito de ataque, mas não chegou a levar perigo ao gol de Rafael na etapa inicial. O time de Renato Gaúcho não também conseguiu ser contundente como de costume na temporada e como nos últimos jogos em que recebeu a Raposa na Arena – foram cinco finalizações, sendo quatro fora do alvo no primeiro tempo. O Cruzeiro teve três tentativas.   

 

Ao contrário do que aconteceu no início do jogo, o Grêmio voltou do intervalo conseguindo trocar passes no campo de ataque e se aproximando com mais perigo do gol de Rafael. A primeira chance foi de bola parada. Aos 10’, Arroyo acertou cobrança de falta no ângulo do arqueiro cruzeirense, que realizou importante defesa. O Cruzeiro respondeu no lance seguinte, em finalização de Alisson, mas Grohe impediu o tento celeste. Ele não conseguiu impedir, no entanto, a nova tentativa da equipe cruzeirense. Thiago Neves deu assistência perfeita para Rafael Sobis, que deslocou o goleiro gremista e abriu o marcador da Arena. 1 a 0.  

GRÊMIO

Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Arthur (Beto da Silva) e Jaílson; Fernandinho, Jean Pyerre (Patric) e Arroyo (Everton); Lucas Barrios. Técnico: Renato Gaúcho

CRUZEIRO

Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Lucas Romero), Rafinha e Thiago Neves; Alisson (Rafael Marques) e Rafael Sobis (Elber). Técnico: Sidnei Lobo

padaria molinar
marcelonascimento
veiga douglinhas
lunardi
zimmermaq andre denilson
ana paula lucca duarte
Harmonize
Lisoneide Terhorst