Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

GLOBAL

Sindilojas presente no Fórum Regional da Fecomércio-RS



Os setores de comércio e de serviços na região respondem em 51,1% dos empregos formais, e a média de salários é de R$ 1,8 mil

O presidente do Sindilojas Missões, Gilberto Aiolfi, acompanhado do secretário de Indústria e Comércio de Santo Ângelo, João Baptista Santos da Silva, e do coordenador do Corede Missões, José Claudio Lourega, e a delegada do Conselho Regional de Contabilidade, Neusa Salla, participaram em Santa Rosa, na terça-feira, 10, do Fórum Regional da Fecomércio-RS, que reuniu Sindilojas de todo Estado, e trouxe para a região o presidente da Fecomércio RS, Luiz Carlos Bohn, que presidiu os trabalhos. Evento itinerante que reúne a diretoria da Fecomércio-RS, empresários e sindicatos empresariais da região, o Fórum trouxe para debate assuntos da pauta ordinária da Federação, além das pautas regionais e temas de impacto ao setor terciário. E terminou com um jantar de confraternização. A comitiva de Santo Ângelo também contou com membros da atual diretoria do Sindilojas Missões, consultores, assessoria e secretaria executiva.

 

PAUTA

O consultor trabalhista da Fecomércio-RS, Antônio Barreto, mostrou os principais pontos da Reforma Trabalhista, que entra em vigor no dia 11 de novembro. Também, o economista Lucas Schifino, assessor parlamentar da Fecomércio, abordou o tema central do Fórum Regional, com o mapa do emprego na região da Grande Santa Rosa. Os reflexos da Operação Zelotes e o que mudou na vida do contribuinte foram assuntos abordados pelo consultor tributário Rafael Borin e, ainda, o Fórum trouxe para debate o desempenho do comércio varejista e do setor de serviços no último ano, com o analista Marcelo Portugal.

REFLEXÃO

Para a equipe econômica da Fecomércio –RS o momento é de extrema sensibilidade em todo País. O Rio Grande do Sul, especificamente, apresenta um quadro de retomada do crescimento do setor terciário de forma ponderada, ou seja: depois de dois anos e meio de queda, houve uma reação no último semestre, que diante das perdas sofridas no período não chegam a ser significativas, e vão manter o setor do comércio varejista e serviços ainda no negativo nos próximos meses. “A expectativa é fechar o ano com um ganho de 1,9%, que se analisado com as perdas dos anos anteriores – 2014 por exemplo, ainda vão significar um índice de 8% a menos”, destacou o analista Marcelo Portugal.

Ainda, para os analistas, toda a cadeia está entrelaçada: o governo lança medidas como a Reforma Trabalhista, que deve melhorar os índices de emprego, e por consequência a renda, que vai depender, no entanto, de como o quadro político do País vai se comportar em 2018.

REGIÃO

Os setores de comércio e de serviços na região respondem em 51,1% dos empregos formais, e a média de salários é de R$ 1,8 mil. O setor responde, em toda a região, por 40 mil empregos gerados.

COREDE MISSÕES

Durante o Fórum Regional o presidente do Sindilojas Missões, Gilberto Aiolfi, e o secretário da Indústria e Comércio, João Baptista Santos da Silva, receberam do coordenador do Corede Missões, José Claudio Lourega, uma publicação com o planejamento estratégico da região, aonde são contemplados 56 projetos para a região missioneira, todos voltados ao crescimento e desenvolvimento econômico. 

Edna Lautert

Foto: Edna Lautert

jairo
apuama3
escorpionsnova
fuscar
aquino
Mara Personal
meiosmokey
carrossel escola