Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

COTIDIANO

Semana prega ocupação dos espaços culturais de Santo Ângelo



A reafirmação pela democratização da cultura aconteceu na quinta noite da Semana Cultural, por ocasião da abertura do show artístico denominado “Uma fissura no tempo – 310 Anos de História”

A secretária de Cultura Neusa Cavalheiro voltou a afirmar que a 25ª Semana Cultural é uma oportunidade para que artistas de todas as vertentes ocupem os espaços culturais de Santo Ângelo e facilitem ainda mais o acesso da população às manifestações populares.

A reafirmação pela democratização da cultura aconteceu na quinta noite da Semana Cultural, por ocasião da abertura do show artístico denominado “Uma fissura no tempo – 310 Anos de História”, quando artistas locais ocuparam a antiga estação de embarque da Estação Ferroviária de Santo Ângelo, em anexo ao Complexo do Memorial à Coluna Prestes, para mesclar passado e presente, temperados com muita música e poesia.

O evento começou com o café de cambona feito pela tradicionalista Renato Schorr, em um fogo de chão improvisado, mas eficiente, acompanhado da degustação de produtos coloniais gentilmente cedidos por parceiros culturais, que envolve a iniciativa privada, secretárias do município e a Emater local. A recepção aos artistas, convidados e à comunidade foi iluminada por candeeiros, contrastando com o multicolorido das luzes instaladas no lado externo do Memorial.

À noite contou com a apresentação de Ederson Dorneles e do filho Pedro Henrique. Depois participaram da noite musical, Rubilar Ferreira, Otávio Reichert, Claudino de Lucca, Jorge Luiz Copetti, Moacir Madrid, Paulo Davi, além de outros convidados pelos próprios músicos.

O seleto público presente no encontro, foi unânime em admitir que eventos como “Uma fissura no tempo – 310 Anos de História”, têm espaço cativo no circuito cultural santo-angelense e podem se repetir com mais frequência.

Tarso Weber

Foto: Tarso Weber

Aline Basso
Eclipse Lu
TAG
pm
jairo baterias 2
karolinna
Mara Personal
thalesegata