Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

GREICE QUELLE C. DA COSTA

A importância de nomear as emoções na infância



Greice Quelle C. da Costa é psicóloga e pós-graduanda em Psicopedagogia Clínica e Institucional e em Neurociência e Educação

Crianças pequenas possuem dificuldades em compreender e identificar certos sentimentos, o que impede, muitas vezes, que se expressem de maneira adequada. Além disso, as crianças nessa fase ainda possuem o vocabulário bastante limitado, dificultando a sua forma de se expressar.

Vale mencionar que ainda muito pequenos eles já possuem um turbilhão de sentimentos e muito antes do desenvolvimento da linguagem. Pesquisas indicam que o bebê em seus primeiros dias de vida já sentem sentimentos como felicidade, tristeza, medo, raiva, excitação, aflição, etc.

Desta forma, quando as crianças não conseguem expressar seus sentimentos elas sentem-se frustradas e é comum agirem de maneira agressiva. E não é para menos. Coloque-se no lugar de uma criança de 2 anos a qual não consegue encontrar seu brinquedo favorito, sente-se triste, mas não consegue pedir ajuda aos seus pais, não consegue dizer o que está sentindo, nem o que está acontecendo. Você tenta “explicar” com gestos, sons, mas ninguém compreende. Naturalmente o sentimento inicial será o de frustração, passando para um ataque de raiva.

A questão é que deveríamos dar a devida importância para os marcos do desenvolvimento emocional de uma criança, assim como damos para os marcos psicomotores (aprender a andar, a comer sozinho, a usar o penico), pois os marcos emocionais são de iguais importância para o desenvolvimento da criança. A autorregulação, de que estamos falando é a habilidade que temos de gerenciar toda a nossa gama de emoções de maneira eficaz.

Por fim, é importante frisar que sentimentos não são certos ou errados, eles existem e pronto. Assim, os pais e professores ao tentar ajudá-las a entender seus sentimentos estarão oferecendo-lhe ferramentas para que a criança consiga lidar com eles.

Psicóloga Greice Quelle C. da Costa

CRP: 07/22690

Pós-graduanda em Psicopedagogia Clínica e Institucional e em Neurociência e Educação

Contato: (55) 9-8445-7579

apuama3
worldcell
reflexo
leonardo
aquino
mira3
fuscar
carrossel escola