Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2018

VINÍCIUS BAIRROS

O LÍDER NA TORRE DE MARFIM



Nas empresas chamamos de “torre de marfim” como a postura que muitos líderes assumem no dia-a-dia das equipes que lideram

Segundo a Wikipédia, a expressão “torre de marfim” designa um mundo ou atmosfera onde intelectuais se envolvem em questionamentos desvinculados das preocupações práticas do dia-a-dia. Nas empresas, chamamos de “torre de marfim”, a postura de distanciamento que muitos líderes assumem no dia-a-dia em relação as equipes que lideram.

Esta postura possui comportamentos bem definidos, e dentre eles, podemos citar o isolamento físico, o isolamento social, o isolamento intelectual, a autosuficencia e a autoproteção. O mais interessante é que somente os líderes não percebem que eles estão em um processo de autossabotagem. A autossabotagem acontece quando alguém possui um ou mais comportamentos autodestrutivos, comportamentos estes que corroem os seus resultados.

Confesso que como coach é frustrante me deparar com pessoas que possuem um grande potencial para crescimento, entretanto, estão travadas, presas a velhos paradigmas, acreditando que as estratégias que deram resultados no passado, ainda se aplicam nos dias de hoje. E o pior é que muitos líderes estão totalmente fechados a qualquer sugestão ou ajuda externa. Na dúvida sobre estar ou não na torre de marfim, é preciso analisar primeiramente se tem terceirizado suas responsabilidades sobre os resultados?

Entenda que para o bem ou para o mal: a responsabilidade é sempre do líder. Pode-se até encontrar desculpas e/ou razões para os maus resultados, contudo, o caminho mais curto para descer da torre é reconhecer os padrões de comportamentos, aceitar que você não é tão bom como pensa e procurar ajuda. Nas próximas semanas, vou postar mais artigos sobre esse tema, escrevendo sobre as cada comportamento e também postando algumas sugestões para ajudar você a descer da torre ou evitar ser seduzido por ela. Esse tema muitas vezes é tratado como um tabu, entretando, se não corrigido, ele tem um potencial de destruição gigantesco dentro das organizações. Deus abençoe vocês e até a próxima.

fuscar
aquino
Mara Personal
toscani
veiga douglinhas
reflexo
jairo
worldcell